Skip to content

O homem que calculava – Capítulo III

21 de junho de 2009

Onde é narrada a singular aventura dos  35 camelos que deviam ser repartidos por  três árabes. Beremiz Samir efetua uma divisão
que parecia impossível, contentando  plenamente os três querelantes. O lucro  inesperado que obtivemos com a transação.

Poucas horas havia que viajávamos sem interrupção, quando nos ocorreu uma aventura digna de registro, na qual meu companheiro Beremiz, com grande talento, pôs em prática as suas habilidades de exímio algebrista.
Encontramos, perto de um antigo caravançará meio abandonado, três homens que discutiam acaloradamente ao pé de um lote de camelos. Por entre pragas e impropérios gritavam possessos, furiosos:
– Não pode ser !
– Isto é um roubo !
– Não aceito !
O inteligente Beremiz procurou informar-se do que se tratava.
– Somos irmãos – esclareceu o mais velho – e recebemos, como herança, esses 35 camelos.
Segundo a vontade expressa de meu pai, devo receber a metade, o meu irmão Hamed Namir uma terça parte e ao Harim, o mais moço, deve tocar apenas a nona parte. Não sabemos, porém, como dividir dessa forma 35 camelos e a cada partilha proposta segue-se a recusa dos outros dois, pois a metade de 35 é 17 e meio. Como fazer a partilha se a terça parte e a nona parte de 35 também não são exatas?
– É muito simples – atalhou o Homem que Calculava. – Encarrego-me de fazer, com justiça, essa divisão, se permitirem que eu junte aos 35 camelos da herança este belo animal que, em boa hora, aqui nos trouxe!
Neste ponto, procurei intervir na questão: – Não posso consentir em semelhante loucura! Como poderíamos concluir a viagem, se ficássemos sem o camelo?
– Não te preocupes com o resultado, ó Bagdali! – replicou-me em voz baixa Beremiz – Sei muito bem o que estou fazendo. Cede-me o teu camelo e verás no fim a que conclusão quero chegar.
Tal foi o tom de segurança com que ele falou, que não tive dúvida em entregar- lhe o meu belo jamal, que, imediatamente, foi reunido aos 35 ali presentes, para serem repartidos pelos três herdeiros.
– Vou, meus amigos – disse ele, dirigindo-se aos três irmãos – fazer a divisão justa e exata dos camelos que são agora como vêem, em número de 36.
E, voltando-se para o mais velho dos irmãos, assim falou:
– Deverias receber, meu amigo, a metade de 35, isto é, 17 e meio. Receberás a metade de 36 e, portanto, 18. Nada tens a reclamar, pois é claro que saíste lucrando com esta divisão!
E, dirigindo-se ao segundo herdeiro, continuou:
– E tu, Hamed Namir, deverias receber um terço de 35, isto é, 11 e pouco. Vais receber um terço de 36, isto é, 12. Não poderás protestar, pois tu também saíste com visível lucro na transação.
E disse, por fim, ao mais moço:
– E tu, jovem Harim Namir, segundo a vontade de teu pai, deverias receber uma nona parte de 35, isto é, 3 e tanto. Vais receber a nona parte de 36, isto é, 4. O teu lucro é igualmente notável. Só tens a agradecer-me pelo resultado!
E concluiu com a maior segurança e serenidade:
– Pela vantajosa divisão feita entre os mãos Namir – partilha em que todos saíram lucrando – couberam 18 ao primeiro, 12 ao segundo e 4 ao terceiro, o que dá um resultado (18+12+4) de 34. Dos 36 camelos, sobram, portanto, dois. Um pertence, como sabem, ao Bagdali, meu amigo e companheiro, outro toca por direito a mim, por ter resolvido, a contento de todos, o complicado problema da herança!
– Sois inteligente, ó Estrangeiro! – exclamou o mais velho dos três irmãos. – Aceitamos a vossa partilha na certeza de que foi feita com justiça e equidade!
E o astucioso Beremiz – o Homem Calculava – tomou logo posse de um dos mais belos “jamales” do grupo e disse-me, entregando-me pela rédea o animal que me pertencia:
– Poderás agora, meu amigo, continuar a viagem no teu camelo manso e seguro. Tenho outro, especialmente para mim!
E continuamos nossa jornada para Bagdá.

Malba Tahan
Na verdade, o genial professor, educador, pedagogo, escritor e conferencista brasileiro Júlio César de Mello e Souza (Rio de Janeiro, 6 de maio de 1895 — Recife, 18 de junho de 1974) , na data de seu nascimento comemoramos o Dia da Matemática.

Leia o livro

TEXTO PARA EXERCÍCIO DE LÍNGUA PORTUGUESA – PROF. Fábio //  Blog da escola: http://www.radiograciosa.multiply.com

3 Comentários leave one →
  1. ekalafabio permalink*
    23 de junho de 2009 12:20

    ALGUNS EXERCÍCIOS PROPOSTOS

    1) Faça as contas propostas pelo texto e observe o resultado somando as porcentagens pedidas pelo pai dos irmão (metade, um terço e um nono), do número totalde camelos (35). Percebe-se que houve um erro na quantidade indicada. Qual é este erro?

    2) É possível que o erro tenha sido proposital. Você acha que os irmãos poderiam compartilhar a posse de alguns dos camelos? Qual seria a quantidade compartilhada?

    3)Qual personagem é o narrador deste texto?

    4)Quem é “O Homem que calculava”?

    5) Quem é o autor que escreveu o texto? Explique o uso de pseudônimo.

    6) Na linha 17 do texto impresso (ou 24 do texto online) um personagem expressa sua preocupação. Quem é este personagem e com o que está preocupado?

    7) O personagem Beremiz é um grande matemático, mas também se destaca no discurso falado. Separe três frases que mostram as estratégias usadas por ele para convencer os irmãos querelantes a aceitarem sua solução:

    8) Separe três adjetivos aplicados ao personagem Beremiz. Explique porque será que ele recebe estas qualificações.

    9) Observe os exemplos:

    a) VOZ ATIVA: A janela quebrou
    VOZ PASSIVA: A janela foi quebrada. (exemplo)

    b) Beremiz resolveu o problema.
    O problema foi resolvido por Beremiz. (exemplo)

    Reescreva as orações fazendo a mesma transformação de voz ativa para passiva:

    c) Os irmãos aceitaram a solução.

    d) Francisco estuda matemática.

    e) O estudo vai melhorar minha vida.

    f) O jamal bebeu água no oásis.

    g) Bagdali acordou.

  2. 20 de setembro de 2010 20:56

    gostei muito desse capitulo mais será que é el todo?
    pq eu tenho que fazer yum trablho dele

  3. 14 de agosto de 2011 18:02

    bem bom bota resumos tb desse livros garanto q tera mais acessos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: